Você diz que ama a chuva,mas você abre seu guarda-chuva quando chove. Você diz que ama o sol, mas você procura um ponto de sombra quando o sol brilha. Você diz que ama o vento, mas você fecha as janelas quando o vento sopra. É por isso que eu tenho medo. Você também diz que me ama.

Postado em 18/09/2011 notes 0 {Reblog this}


Postado em 17/09/2011 (via notes 1 {Reblog this}

Sumir

image

 Vontade de sumir,esse sempre foi meu pensamento e minha tentativa de escapar de tudo que me puxa pra baixo,de tudo que me deixa triste. Junto com a vontade de sumir, também me veio a questão “seja forte,aprenda a lutar “,se é realmente por uma coisa que se almeja, e que sim,eu devo seguir em frente mesmo que isso me custe a tal coisa.
 Uma pessoal bastante especial,certa vez me disse:”devemos saber a hora de parar de lutar”,e me mostrou com argumentos bem fundamentados o que ela quis expor,e eu respondi à ela que a hora de parar de lutar não existe,que lutar machuca,e desistir também então,que deveríamos continuar tentando,pra nos satisfazer com o pensamento “fiz o que eu podia”.
 Repensei minhas idéias,e vi que ela estava certa que devemos saber a hora de parar pra não doer mais do que já dói,abrir uma ferida que não deveríamos só para provar que somos fortes.E hoje eu sei, que quando eu aparentamos ser mais fortes, é quando eu estamos mais fracos…
 Que viver de aparencias não é tudo,que não adianta você dar um sorriso quando realmente,apenas o que você quer é chorar.Cansei de não ser entendido,de sempre aparentar ser uma coisa que não sou, e que acabo me tornando para agradar as pessoas,cansei de apontar os erros e ser ignorado,estou realmente cansado de ser um poço de alegria por fora, e estar desabando por dentro.Estou deixando tudo isso de lado,indo embora,afogando lembranças.

Postado em 17/09/2011 notes 0 {Reblog this}

Tristeza, porque não vai embora?

image

  • Para longe de mim!Não vê que me fazes mal?

 Não me remeta à pensamentos sem sentido, ou lembramças que não me fazem bem,não peço que me ajudes, que me livres de tais lembranças, apenas que me deixe!
 Acontecimentos passados, não devem ser relembrados justo quando estou mais frágil,isso é covardia e até maldade comigo…
 Se não vai me consolar, por favor vá embora ao menos dessa vez seja cordial
e não me puxe para baixo novamente,minhas costas doem,estou cansado de me reeguer e tirar forças de onde não havia mais nada.Meus joelhos também doem, de tanto cair em pranto e sem saber o que fazer e tentar achar a saída, a solução para toda essa angústia.
 Chega disso!Vá embora e não volte mais,pare de atormentar este tolo que busca apenas a saída para toda essa revolta, e tenta se refazer mais uma vez e que de tanto cair,aprendeu a se levantar e pede trégua desta vez para ao menos tentar, uma ponta de felicidade.

Postado em 17/09/2011 notes 0 {Reblog this}